Cultura

POESIA

241

Poesia de Karina Campelo sobre a PEC 241 (PEC 55).

segunda-feira 14 de novembro| Edição do dia

Cama de gato
Ponta de prego
Martelo pesado
Aponta impressa
a cabeça do povo
expressa
o Tiro
o efeito
De tirar
o direito
Da minha cidadania
faz festa e ainda anuncia
2 4 1 essa tirania
Fico pensando
Uma forma de mudar
A mesa do jogo virar
E o conservadorismo afundar
E nesse mar
Onde estão
os saqueadores
Frívolos desencontrados
Irão morar
Junto com Trump
Dançantes
Idiocratizados
Em distopias
Sem lógica
Pois quem quer viver por viver?
Fazer por fazer?
Na gaiola se prender?
Com idiotas no poder!




Tópicos relacionados

PEC 241/55   /    Poesia   /    Literatura   /    Cultura

Comentários

Comentar