Educação

DESMONTE UERJ

⁠⁠⁠Estudantes da UERJ decretam greve contra o desmonte da universidade

Demar Oliveira

Serviço Social - UERJ

quarta-feira 2 de agosto| Edição do dia

A assembleia convocada pelo Diretório Central dos Estudantes foi considerada uma das mais importantes dos últimos meses, visto que o movimento estudantil vinha de um refluxo de articulação das bases de seus cursos. Tratou-se, portanto, de uma assembleia geral bastante representativa e moralizante para o conjunto dos estudantes que buscam uma saída para a crise.

Além da entrada em greve, os estudantes votaram pela criação de um comando de greve que reúna dois delegados de cada curso, eleitos nas suas respectivas assembleias, que sejam revogáveis e com direito à suplentes.

Outro ponto importante discutido pelos estudantes foi a necessidade de unificação entre os professores que votaram pela manutenção de greve nesta terça-feira, bem como dos técnicos administrativos (em greve desde 16 de janeiro).

Essa importante decisão do movimento estudantil ocorre depois do Fórum de Diretores decidir pelo adiamento das aulas. Com a repercussão da suspensão do início do ano letivo de 2017, o reitor, Ruy Garcia Marques, concedeu uma entrevista ao Bom dia Rio pra falar da situação da universidade, porém, sem tecer qualquer crítica ao governo do estado.

Carolina Cacau e Isabela Santos, estudantes de Serviço Social, estiveram presentes na assembleia estudantil e gravaram um vídeo falando da importância de massificar as lutas em defesa da UERJ. Além disso, fizeram um chamado para a construção de uma campanha nacional em defesa da universidade. Confira:

Mobilização

Uma reunião de mobilização do comando de greve dos estudantes foi marcada para o dia 03 de agosto às 16h e será convocado uma manifestação para o dia 11.




Tópicos relacionados

Educação   /    Rio de Janeiro

Comentários

Comentar